Bandeiras na Formula 1 - grandprix.com

Regras e Regulamentos da F1

Desde sua criação em 1950, a Formula 1 submeteu-se a diversas mudanças. Por razões de segurança, os organizadores, procurou periodicamente canalizar a engenhosidade de seus coordenadores cujo objetivo principal é sempre improvisar a performance de seus carros. Os regulamentos técnicos da Formula 1 ajustaram-se claramente para fora dos limites dentro dos quais os coordenadores possam trabalhar.

Explorando os Regulamentos

Comissão que define as regras e regulamentos da Formula 1

Certamente, a tarefa dos organizadores esportivo é assegurar-se de que os carros de Formula 1 permaneçam dentro dos limites razoáveis de segurança. Por exemplo, os freios de aerofoil (1968), o uso de 6-pneus (1976) ou os "fancars" (1978) foram todos proibidos.

Os 14 membros da comissão técnica são elegidos por uma assembleia mundial, da mais elevada autoridade da Fédération Internacionable de I'Automobile (FIA). esses técnicos e engenheiros altamente qualificados, um dos quais representam as equipes, estudam e preparam os regulamentos, que são submetidos subsequentemente ao conselho mundial para a aprovação.

Da Pré-História Para a era Nuclear

De dez em dez anos ocorrem progressos significativos na tecnologia implementada nos carros de Formula 1. A partir dos anos 80 e especialmente a partir dos anos 90, as equipes passaram a explorar a indústria aeronáutica, utilizando materiais como a fibra de carbono ou o "Kevlar*" que é e outros materiais que proporcionam nos carros desempenho mais elevado.

-

Nota: "Kevlar" é uma marca registada da DuPont para uma fibra sintética de aramida muito resistente e leve. Trata-se de um polímero resistente ao calor e sete vezes mais resistente que o aço por unidade de peso. O kevlar é usado na fabricação de cintos de segurança..." Wikipédia, A enciclopédia Livre.

-

Década de 1950

Ferrari da década de 1950, modelo 125, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1 foto by mycarheaven.com

Foi por volta de 10 anos atrás que as equipes de F1 começaram a se tornar mais indústrias de aeronáutica do que de indústria de automobilismo, para o recrutamento de pessoas e para a exploração de novos materiais como o carbono "kevlar" e metais de alta performance e volantes que agora são removíveis.

Década de 1960

Lotus da década de 1960, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1

Pilotos começaram a usar capacetes e sobre tudo a prova de fogo e adotaram uma posição mais inclinada. Os motores foram transferidos para a parte traseira e os chassi monocoque foram introduzidos e a Formula 1 passou a entrar na era moderna. Por razões de segurança o peso mínimo foi estipulado para 450kg depois para 500kg.

Década de 1970

Lotus da década de 1970, modelo 1972 72D, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1 - foto exoto.com

Como os radiadores da frente se moviam para o lado, carros de Formula 1 ficaram mais com uma forma de asa. Asas que, já tinham aparecido no final da década de 60 eram asas de avião invertidas adaptáveis para a melhor performance dos carros.

Década de 1980

McLaren da década de 1980, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1 - foto by de.cars.mclaren.com

Esperando criar uma zona de baixa pressão por debaixo do carro, as equipes acharam outros meios para aumentar a velocidade dos carros, introduzindo os famosos motores turbo capazes de alcançar uma força de mais de 1.200 cavalos!

Década de 1990

Williams da década de 1990, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1 - foto by Autoevolution

Motor aspirados a 3,500 litros, pneus com sulcos com o objetivo de diminuir a velocidade dos carros e o início efetivo dos dispositivos eletrônicos nos carros que controlavam desde a tração até a passagem de marchas. No fim da década passou a ser usados pneus com sulcos para a diminuição da velocidade.

Década de 2000

Ferrari da década de 2000, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1 - grandprixhistory.org

Retorno dos motores V8 e do controle de tração (a FIA proibiu o controle de tração em 2008), a fibra de carbono na suspensão que é muito mais resistente que o metal. No final desta década lançou o KERS que reaproveita a energia dos freios e transforma em potência no motor em até 80 cavalos.

Década de 2010

Mercedes GP da década de 2010, apresentando a evolução das regras e regulamentos da Formula 1 - foto by Car Magazine

Além do retorno dos pneus slicks, o grande destaque foi o uso do sistema DRS, que em português significa Dispositivo de Asa Traseira Móvel no qual o piloto pode acioná-lo em alguns pontos estratégicos da pista controlados por computador. Nos próximos anos, os motores turbos voltarão a ser usados visando a economia de combustível.

Comparando com a Fórmula Indy

A Formula 1 e Formula Indy são as categorias de corrida automobilísticas mais rápidas do mundo.

Por causa de altas velocidades alcançadas em circuitos ovais, os carros de Formula Indy são mais pesados e que tem um corrimento em baixo do carro para deixá-los "grudados" no asfalto.

Os carros de Formula 1 tendem a ser mais ágeis, mais sofisticados que carros de Formula Indy, como também são mais rápidos em circuitos tradicionais.

De qualquer forma não existe nenhuma possibilidade de a FIA abrir mão da segurança e sediar corridas em circuitos ovais.

Regras e Regulamento vigentes na Formula 1

As regras na Formula 1 sofreram grandes alterações em 2017. Confira as principais mudanças nas regras vigentes no próximo artigo.