F1 – Analisando os testes de inverno em Barcelona

Oi eu sou o Danilo.

Enquanto o “quebra-pau” acontecia no cenário político no Brasil na última sexta-feira, este dia marcado também pelo fim dos testes de inverno de pré-temporada da Formula 1.

Eu acompanhei algumas reportagens do site Auto Sport de Portugal e do Globo Esporte no Brasil.

Veja alguns pontos abaixo que decidi destacar:

Ferrari vs Mercedes

Aparentemente pelos tempos alcançados, a Ferrari parece bem forte, as vezes até melhor que a Mercedes.

Na última sexta-feira, por exemplo, Vettel fechou o dia com o melhor tempo de 1m22.852s, contra 1m24.133s de Lewis Hamilton. Mas vale lembrar que Vettel fez o melhor tempo da sessão com pneus super-macios e Hamilton com pneus médios.

Na quinta-feira, dia 3, Raikkonen fechou o melhor tempo do dia também com 1m22.785s, contra 1m24.126s de Rosberg. Porém, o piloto da Ferrari fez a melhor volta com os pneus ultra macios e Rosberg com o Médio.

Williams e Felipe Massa

Os pilotos da Williams, Felipe Massa e Valteri Bottas também alcançaram ótimas marcas. Massa por exemplo fechou os testes de quinta-feira com o 2º melhor tempo do dia com o tempo de 1m23.193s.

Na Quarta-feira, Bottas fechou o dia com o melhor tempo de 1m23.261s. Ambos fizeram estes tempos com pneus super-macios e fizeram quase o mesmo número de voltas.

McLaren

Diferente do ano passado, os pilotos da McLaren, Fernando Alonso e Jenson Button, esteve sempre entre os 10 melhores tempos do dia.

Certamente para eles é um excelente avanço comparado ao ano de 2015.

O famoso ‘Halo’

Este foi nome dado à um suporte no cockpit visando a melhor segurança dos pilotos. Quem fez os testes com este suporte que talvez seja usado a partir de 2017 foram os pilotos da Ferrari, Vettel e Raikkonen.

Na minha opinião eu achei bem bizarro este equipamento e está muito longe do que eu imaginava de uma “cabine fechada”.

Ao meu ver o maior problema nem seria o visual, mas sim a eficiência do equipamento. Parece apenas um aro de cesta de basquete sem rede. Por exemplo, dificilmente protegeria o parafuso que acertou Felipe Massa em 2009. Portanto, esse suporte oferece mais segurança, mas não tanto assim.

Além do mais, esse suporte causou muita controvérsia em todo o lugar. Vettel, Raikkonen e Rosberg até não achou tão ruim assim, mas Hamilton e o pai de Jules Bianchi (piloto que morreu em decorrência de um grave acidente no GP do Japão em 2014) não gostaram em nada da ideia.

Em pré-temporada nem tudo é o que parece ser.

Embora o pessoal da mídia costuma destacar os melhores tempos e quem fica na frente e por aí vai, não se pode esquecer que a pré-temporada é menos conclusiva que as sessões de treino da sexta-feira.

Podemos tirar uma base de algumas coisas, mas nem tudo é o que parece. Como citado acima, os tempos do Vettel e do Raikkonen foram mais rápidos que Hamilton e Rosberg, devido a diferente escolha de pneus.

Não apenas os pneus, mas muitas coisas influenciam os tempos. Muitas vezes eles estão fazendo testes de novas peças, teste de resistência, configurações diferenciadas ou apenas querem buscar dados para estudos.

Embora a Ferrari pareça forte, não acho que vai dar muito trabalho para os pilotos da Mercedes. O mesmo acontece com a Williams.

Felipe Massa acredita que a Williams será a 3ª potência de 2016. Pode até ser, mas mesmo que seja, penso que a diferença entre Ferrari e Williams será razoavelmente grande. No entanto vale lembrar também que em anos anteriores a Ferrari dominava os testes de inverno e durante o campeonato só “andava para trás”.

Assim, não é possível concluir exatamente como será o campeonato de 2016 tento base estes treinos. Mas se baseando em anos anteriores, acho que pouca coisa vai mudar comparado ao campeonato de 2015. De qualquer forma, precisamos esperar o GP da Austrália para ter mais certeza o que esperar da Formula 1 este ano!

--

Palavras-Chave: Formula 1, Super Danilo F1 Page,

Gostou da matéria? Ajude o site. Compartilhe já nas redes sociais abaixo :) :