Alimentação e Direção - Discovery Mulher UOL

COMO SER UM PILOTO DE FORMULA 1 NAS RUAS E AVENIDAS? - ALIMENTAÇÃO E DIREÇÃO

Mesmo não sendo um super-homem, um piloto de Formula 1 também não é um ser humano comum. Por que podemos afirmar isso? Para entendermos melhor o assunto, vejamos o que acontece com um piloto durante uma corrida.

Uma Corrida de Formula 1: Uma prova de resistência

Dentro de um pequeno espaço, numa posição semideitada, preso num cinto de segurança, um espaço que é invadido pelo calor sufocante, sacudido pelas fortes trepidações e “esmagado” pela poderosa força G (força da gravidade exercida num corpo) e com o estarrecedor som do motor do carro, tendo pela frente uma hora e meia de corrida, um piloto de Formula 1 sofre um intenso desgaste físico e emocional. Mesmo com todas estas adversidades, ele precisa manter o carro em altíssima velocidade, manter uma extrema concentração para manter seus reflexos apuradíssimos.

O coração do piloto bate de 150 a 170 batimentos por minuto. Não existe nenhum outro esporte onde a adrenalina seja bombeada na circulação sanguínea com tanta intensidade!

Devido à alta temperatura, o piloto perde muito líquido o que resulta em desidratação. No GP da Malásia, por exemplo, ele pode perder de 3 a 6 quilos durante uma corrida!

O conjunto capacete, sistema Hans* e cabeça podem pesar até 7 kg. Durante a corrida, devido a força G, o pescoço suporta em média 24 kg!

Sistema de Hans

* Hans é uma sigla que em português é traduzido: Sistema de Apoio Para a Cabeça e Pescoço. Este dispositivo tem o objetivo de reduzir o deslocamento da cabeça e pescoço do piloto numa aceleração ou desaceleração. O objetivo é diminuir possíveis fraturas, especialmente em caso de acidentes.

-

Ao atingir altas velocidades, a gravidade que atua sobre o corpo do piloto é de cerca de 5 vezes maior que seu peso. A aceleração "achata" o piloto dentro do carro e quando este trava, a força de desaceleração provoca uma enorme compressão dos órgãos contra a caixa torácica.

Em 2008, por exemplo, Quando Heikki Kovalainen saiu da pista e bateu de frente no muro de pneus, no circuito da Espanha, a cerca de 280km/h, o carro desacelerou com uma força G equivalente a 26 vezes o peso do piloto!

Agora imagine o seguinte cenário: o seu corpo está preso aos 5 pontos de pressão dos cintos de segurança e do sistema Hans. Os órgãos internos do seu corpo, continuam a viajar a 280km/h e atingem violentamente os limites da caixa torácica. Este impacto é suficiente para matar instantaneamente um ser humano. Mesmo não pensando numa batida, não nos esqueçamos que um Formula 1 a 185km/h para em 3,5s num espaço de apenas 80m, sofrendo o piloto uma força de 4G's.

Com isso em mente, talvez surjam algumas perguntas importantes: como é que eles aguentam tudo isso? O que isso tem a ver com dirigir um carro de passeio? Vejamos.

O rigoroso treinamento de um piloto

O especialista em Ortopedia, Traumatologia e Medicina Desportiva Ari Zecker, que foi responsável pela assistência médica em GP´s realizados no Brasil, entre 2003 a 2005, declarou para uma revista esportiva: "Há quem pense que, por passar grande parte do tempo sentado, o piloto de Fórmula 1 quase não faz esforço físico. A necessidade de concentração e a rapidez que é exigida dos reflexos devido à alta velocidade obriga que os atletas sigam um intenso programa de treino físico, intercalando exercícios de resistência e hipertrofia muscular com exercícios aeróbicos para manter o condicionamento físico".

Sim! Um piloto de Formula 1 não é um super-homem, entretanto, ele é super-atleta. Para um ser humano suportar todas as condições de uma corrida, ele é submetido a rigorosos treinamentos físicos e mentais. Vale lembrar que Ayrton Senna foi um dos pioneiros na prática deste tipo de treinamento complementar nos anos 80.

A título de exemplo, em 2001, Felipe Massa, mantinha uma rotina de três horas e meia de treinamento físico, o qual incluía corrida em esteira, bicicleta, além de treinamentos para aumentar a resistência muscular.

No entanto, para que um piloto seja bem-sucedido no seu treinamento e por fim numa corrida, precisa seguir uma sistemática dieta. Em que consiste esta dieta?

A Dieta de um super-atleta

Álcool, cerveja e estimulantes são evitados pelos pilotos de Formula 1

“Manter o corpo num estado saudável é prioritário, principalmente pelo esforço dispendido durante quase duas horas de corrida intensa”, declarou o site “Auto Sport”. Embora cada piloto siga seu programa nutricional, obviamente acompanhado de um especialista da área, pode-se dizer que todos seguem um padrão similar: evitar excessos e manter uma dieta o mais equilibrada possível.

Álcool e estimulantes como o café, bebidas que contenham cola e alimentos altamente gordurosos são mantidos num mínimo absoluto.

A dieta deles geralmente envolve o consumo de carnes brancas, verduras, arroz, frutas, cereais, ou alguns tipos de massas para aumentar a resistência, além de qualquer alimento que contenha carboidratos, proteínas, fibras, vitaminas e minerais, levando sempre em conta que tudo é feito na medida certa, sem exageros.

Rotina de um piloto num dia típico de corrida
06:30 Pequeno-almoço: leite e/ou iogurte, cereais, fruta fresca...
07:00 Massagem para revitalizar e aquecer os músculos
08:30 Warm-up
Durante o dia os pilotos bebem carboidratos, que são uma excelente via para hidratar o corpo e providenciar energia sem interferir com a digestão.
09:00 Briefing técnico seguido de atividades promocionais
Preferencialmente, o almoço deve ser tomado 4 horas antes do início da corrida, mas em regra é difícil coordenar isso com a agenda do dia de corrida. Assim, os pilotos optam por:
10:30 Uma porção ligeira de massa e sopa com vegetais
11:00 Descanso, podendo mesmo dormir
11:40 30 minutos de massagem para reativação muscular
12:15 Preparam-se para entrar nos carros
13:00 Início da corrida
- Fonte: Revista Auto Sport.

Agora que ficamos sabendo como é que o corpo de um piloto de Formula 1 consegue resistir a uma corrida, ainda fica a pergunta: o que isso tem a ver com um condutor de automóveis de passeio.

Alimentação e a direção

Alimentação saudável para um piloto de Formula 1 nas ruas e avenidas - by enirvana.com.br

Para ser um piloto de Formula 1 nas ruas e avenidas, é necessário consumir muita água - by dexaketo

De forma relativamente similar, o corpo de um condutor sofre grande desgaste físico e mental, especialmente em viagens longas. Clima, luz artificial ou natural, várias horas sentado numa posição, além da força G ao fazer curvas, acelerar e desacelerar (mesmo em proporções menores que um piloto num carro de Formula 1), trepidação, vias mal sinalizadas, malconservadas, horário marcado, medo de se envolver em acidentes, são fatores que podem causar fadiga no corpo.

Em dias mais quentes, o corpo pode também perder muito líquido, o que pode resultar em sonolência e diminuição da concentração.

Caso você queira “ser um piloto de Formula 1 nas ruas e avenidas” dando o seu melhor ao conduzir o seu automóvel, o que  pode fazer para minimizar os desgastes de uma longa viagem? Simples: por ter um programa de exercícios físicos e especialmente por ter o hábito de consumir alimentos saudáveis de forma equilibrada.

É claro que não é necessário ter um programa tão intensivo como os pilotos, mas o que eles fazem, servem como um valioso exemplo para nós que dirigimos.

Conforme mencionado acima, os pilotos perdem durante uma corrida, entre dois à seis quilos, devido a perda de líquido. O que eles fazem para minimizar o problema? Assim como um maratonista, durante a corrida, o piloto costuma tomar 1 litro de bebida energética isotônico para repor os sais vitais do organismo. Eles não tiram a sua atenção da corrida ou tiram uma das mãos para segurar a latinha ou garrafa. Dentro do carro, há um sistema que a lata da bebida fica numa espécie de porta copo e o líquido é conduzido para a boca dele por uma espécie de canudinho. De forma similar, podemos fazer isto durante nossa viagem. Existem no mercado, diversos tipos de bebidas energéticas (utilize de preferência os isotônicos) disponíveis, se for de sua preferência, poderá também consumir água. Talvez a maioria de nós não tenha o sistema que os pilotos utilizam, no entanto, podemos vez por outra parar nosso carro num lugar seguro e assim tomar um pouco de água ou bebida energética*.

-

Caso tenha que segurar com uma das mãos o recipiente com o liquido, jamais faça isso com o carro em movimento. Além de tirar a concentração, você não poderá agir de maneira apropriada, caso haja uma emergência. Portanto, se for o caso, pare o carro em um lugar seguro (acostamento da pista, não é um lugar seguro).-

A alimentação também é muito importante. Estudos comprovaram que alguns tipos de alimentos tais como carne de peixe (carne branca), frutos do mar, hortaliças, cebolas, azeite e outros que contenham proteína, Ômega 3, antioxidantes entre outros, contribuem para o fortalecimento da concentração e o raciocínio e, portanto, ajudam o individuo a manter-se concentrado por mais tempo.

Os mesmos estudos mostraram que, por outro lado, alimentos que contenham açúcar em excesso, rico em gordura, carboidratos e carnes vermelhas atrapalham a concentração, causando sonolência na pessoa, o que tornaria o raciocínio do individuo mais lento. Para quem está dirigindo, isto é um verdadeiro perigo.

Refrigerantes, especialmente que, contenham cola, fazem com que o organismo libere líquido em excesso que por sua vez acelera o processo de desidratação. *
-

* Caso resolva seguir alguma dieta ou programa de exercícios, por via das dúvidas consulte um médico.

--

Sugestões de refeições para o condutor
Café da manhã (ou lanche da tarde)
Café em grande quantidade não é recomendável para quem precisa dirigir por longas horas - by Fotodivulgação Tome cuidado ao ingerir café ou algum outro tipo de estimulante
Café da manhã saudável e balanceado - by Fotodivulgação Prefira um café da manhã mais saudável e balanceado com frutas, sucos de fruta e pão integral
Almoço (ou janta)
Alimentos e bebidas não recomendáveis para quem vai dirigir - by Fotodivulgação Evite alimentos pesados (de difícil digestão), como carnes vermelhas, feijoada ou outros alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas
Alimentos e bebidas saudáveis para quem vai dirigir - by Fotodivulgação Escolha alimentos de fácil digestão, como por exemplo, hortaliças, legumes, carne branca, etc.
Bebidas que devem ser evitados para quem vai dirigir - by Fotodivulgação Evite o máximo possível os refrigerantes, especialmente aqueles a base de cola
Bebidas que podem ser usadas para quem vai dirigir - by Fotodivulgação Prefira sucos de fruta. Apenas tome cuidado com aqueles que possam baixar a pressão do corpo

Assim, o condutor consciente precisa tomar cuidado no que ingere, especialmente em longas viagens. 

Portanto, se você que dirige tem como alvo “ser um piloto de Formula 1 nas ruas e avenidas” tenha um programa de exercícios físicos. Tenha uma alimentação saudável. Tome cuidado com bebidas ou alimentos que possam diminuir seu raciocínio e sua concentração. Se fizer isso, você será um bom exemplo para outros, melhor ainda, contribuirá para a integridade física e a segurança de todos que estão com você em seu automóvel e das pessoas que por ventura cruzarem por você.


Gostou da matéria? Ajude o site. Compartilhe já nas redes sociais abaixo :) :

Outros artigos desta série:

Como ser pilotos de Formula 1 em ruas e avenidas?

- Direção e alimentação

- Técnicas de direção na chuva...

- Técnicas de direção defensiva