Danilo Santos As Crônicas de um Piloto

Crônicas de Danilo Formula 1

As Crônicas de um Piloto

Capítulo 12 - O Acidente — Resista Filipe Massa!

AS FÉRIAS acabaram e novamente o circo está sendo montado para mais um GP. O próximo Grande Premio será no famoso circuito de SPA-Francorchamp, na Bélgica. É neste circuito que está a famosa curva Horruge. É uma seqüência de curvas ou curva em “S” onde os pilotos aceleram, numa subida, com “pé em baixo” o qual torna uma curva extremamente veloz e traiçoeira. Além disso, o circuito apresenta grandes retas, muitas curvas estratégicas e uma bela floresta em volta do autódromo.

Em 1999 dois pilotos da mesma equipe se acidentaram nesta curva.

Para Michel Schumacher, esse circuito é muito especial, pois foi aqui onde ele estreou na F1 em 1991 e marcou seu primeiro ponto. Até o momento ele é o maior vencedor do circuito, com seis vitórias e o piloto que mais marcou pontos!

Filipe Massa há alguns meses atrás havia sido contratado para ser piloto teste da Ferrari. Danilo, Schumacher, Takuma e Kini, passaram por super testes de resistência. O treinamento que fizeram os deixaram mais fortes do que nunca.

Desde o GP Canadá, Filipe não fazia parte do time titular da Sauber, ele estava na equipe apenas como um aprendiz e também terceiro piloto. Poucas pessoas sabiam dessa informação.

Mas mesmo assim ele estava muito feliz da vida. Desde 2003 ele tinha uma boa amizade com uma garota brasileira e depois de ter sido dado o anúncio de sua contratação para Ferrari ele também anunciou oficialmente seu namoro com ela.

As equipes geralmente permitem a entrada de familiares ou namoradas dos pilotos. Ela estava lá acompanhando seu namorado de perto, na garagem da equipe.

Um pouco antes de iniciar os treinos livres, um repórter da rede Dobro, que costuma narrar as corridas, convidou Barriguello, Filipe Massa e Danilo para dar uma volta a pé e assim fizeram dentro do circuito. Daí um pouco antes de terminarem o passeio, o narrador em particular perguntou a Danilo:

— Cara! Eu não entendo você! Todo o piloto brasileiro, principalmente quem disputou o título mundial, colocou o nome de nosso país em cada vitória, em cada conquista. Por que você nunca faz isso? Você não ama seu país? Não tem orgulho de ser brasileiro?

Danilo respondeu educadamente:

— Hihihihi! É verdade! Muitos pensam isso de mim! Olha Galvião, o Brasil é um bom lugar para se viver, eu gosto de morar lá. No entanto, um bom motivo de eu não destacar o lugar onde eu nasci, é que não importa de que país nascemos, somos todos seres humanos. Não importa se eu sou espanhol se é você brasileiro e o outro alemão, somos todos iguais. Você concorda?

Ele prossegue:

— Durante a minha vida observei que em muitos casos o nacionalismo gerou racismo, preconceito e ódio o qual fomenta ódio, guerras, violência e sofrimento e morte de muitas pessoas inocentes. Não quero me sentir engrandecido porque faço parte de uma nação ou de outra. Afinal, o que faz alguém ser um grande homem, é o país onde ele nasceu, ou seu caráter?

— Não quero dizer que estou fazendo um movimento para que outros sigam meu exemplo. Se outros não pensam assim, eu o respeito. Se ele atribui suas conquistas ao país, respeito isso também. Afinal ele tem o direito. Respeito todos os símbolos nacionais e cumpro minhas obrigações como cidadão. O que eu faço é uma questão de consciência, por isso não faço. Quero apenas ser neutro quanto a esta questão. Entendeu?

Mesmo que esta resposta foi um tanto longa, o narrador o ouviu atentamente e aceitou a opinião sincera do jovem piloto. Após conversarem mais um pouco de outros assuntos, cada um seguiu para “seu lado”.

Os treinos livres da sexta-feira se iniciam, a equipe decidiu deixar Filipe treinar pouco, visto que a regra permitia que o terceiro piloto treinasse na pista.

Filipe sai dos boxes completa a volta inicial e começa sua volta rápida. Ele está muito empolgado. Porém, logo na segunda volta, o piloto sai da pista na curva mais rápida na F1 a mais de 270 km/h, a temida curva Horruge.

Formula 1 - As Crônicas de Um Piloto - Danilo Santos

A vida inteira de Filipe, sua infância e seus esforços para chegar na Formula 1, sua contratação, sua namorada, seus parentes, passam em sua mente numa fração de segundos como se fosse uma eternidade.

Ele está para se chocar a quase 300km/h, seu carro está sem controle, ele virou apenas um passageiro. Então, seu carro se choca violentamente na barreira de proteção. O carro capota várias vezes no muro até parar e ficar com as rodas para cima.

Os treinos são interrompidos. O sistema de emergência da pista é acionado. Todos ficam apreensivos, pois Filipe não sai do carro. Pois mesmo o carro de ponta cabeça, devido um suporte do carro, é possível os pilotos saírem sozinho do cockpit. O silêncio paira sobre o circuito, todos estão de olho na situação do jovem piloto, horrorizados com o acidente. A namora de Filipe está prestes a desmaiar de tão abalada que ficou! Há anos que a Formula 1, e o mundo, não via isso nas transmissões.

Ele é levado inconsciente para a UTI. Danilo e Rubens queriam acompanhar seu amigo no hospital, mas não tiveram permissão.

Os médicos fazem o que podem... e Filipe... se recupera horas depois e passa bem num quarto de recuperação no hospital. Porém terá que ficar longe das pistas por um bom tempo.

No circuito, os fiscais retiram o carro quase que totalmente destruído, e retira todos os destroços do carro, encontrados na pista. As sessões são liberadas e tudo volta ao seu normal.

No dia seguinte, na sessão de classificação, Schumacher o “rei” de Spa-Francorchamp, consegue a pole position, ou seja, consegue largar na primeira posição. Choveu durante a Sessão Classificatória.

A previsão do tempo para domingo é de chuva na largada e provavelmente chuva durante a corrida.

No dia seguinte chovia muito e a largada de fato foi debaixo de chuva. Isso é bom para Michel e para Danilo que dão um show de pilotagem na pista!!

Formula 1 - As Crônicas de Um Piloto - Danilo Santos

Danilo e Michel gostam muito de correr na chuva. Os dois largaram na primeira fila e ambos largaram muito bem. Danilo por muitas vezes tentou ultrapassar seu companheiro, mas ele também é um perito nessas condições. Curva a curva Danilo tentava ultrapassá-lo, as vezes conseguia, mas o alemão conseguia logo dar o troco. Que corrida incrível!

Porém a chuva pára e logo a pista seca e para piorar sua situação, Danilo, teve alguns problemas e quase abandonou a corrida. A estratégia da McLaren foi melhor que da Ferrari o qual permitiu que Haikkonen ganhasse a corrida, repetindo o feito do ano passado. Danilo ficou em segundo e Saito em terceiro e Schumacher teve problemas também e abandonou a corrida.

Depois da corrida, Danilo finalmente conseguiu visitar seu amigo, que já está bem mais recuperado. Quando Danilo entra no quarto do hospital ele diz:

— E ai Filipe? Como vai tu?

(Filipe) — Ahh, eu só estou meio quebrado literalmente falando.... hehehehe!

(Danilo) — É mesmo??!!

(Filipe) — Segundo o médico, eu fraturei as pernas e quebrei as costelas!

(Danilo) — Seu acidente foi muito grave, muitos pensavam que você nem iria sobreviver! Mas o importante que você está vivo!

(Filipe) — Eu não me lembro de nada, eu lembro que perdi o controle do meu carro e quando acordei estava aqui neste hospital!

(Danilo) — Qual é a previsão para sair daqui?

(Filipe) — Ficarei por aqui por quase 1 mês... (Começa a sair lágrimas de Filipe, Ele continua dizendo:)

(Filipe) — ...Mas eu não vou poder voltar para a Formula 1, por algum tempo! Eu nem devia estar chorando, graças a Deus eu estou vivo, mas é difícil pensar que está acontecendo. Tudo estava indo tão bem!

Danilo fica apenas ouvindo seu amigo desabafar:

(Filipe) — Esse sempre foi meu sonho, mas quase esse sonho custou minha vida. Quase deixei as pessoas que eu amo... mas eu não devia nem estar chorando por isso, afinal, indiretamente, eu que provoquei essa situação, afinal foi uma decisão minha, sabia o quanto era arriscado e mesmo assim eu decidi vir para cá. Como você mesmo já disse uma vez: “Muitas pessoas sofrem, passam por coisas piores do que isso, por estarem sustentando sua família em estradas perigosas ou outro tipo de serviço”.

Finalmente Danilo responde:

— Sim! Eu consigo sentir sua dor! Devemos ter em mente que realmente, nós decidimos seguir esse caminho, colocando em jogo nossas próprias vidas. Não sei também por quanto tempo agüentarei esse modo de vida, afinal, não é só esse o problema na Formula 1. Mas quando alguém se acidenta, não importa de que maneira foi, sempre será ruim. De fato, pessoas as vezes se acidentam sem querer por fazerem algo mais significativo, mas o resultado é o mesmo para todos, mesmo que esse não resulte em morte.

Danilo continua:

Formula 1 - As Crônicas de Um Piloto - Danilo Santos— Por exemplo, alguns dizem: “Não posso reclamar por essa situação porque outro sofre algo pior”. Mas na realidade a situação é tão difícil para ambas as pessoas. É a mesma coisa que escolher: O que é melhor? Perder as pernas ou os braços? O que é melhor? Ficar sem o coração ou sem o fígado? O que é melhor? Ficar sem um rim ou intestino? O que é melhor? Assistir um jogo do Corinthians ou assistir o horário político?... Enfim... São coisas ou situações diferentes, mas que é difícil ou ruim do mesmo jeito!

Depois dessas palavras, Filipe fica um pouco mais animado!

— De qualquer forma, não sei se volto ou não para a Formula 1! É muito mais “sim”, do que “não”. — Afirma Filipe.

— Não importa qual seja sua decisão, lembre—se: “O que o homem semear é o que ele seifará”! — Argumenta Danilo.

(Filipe) — Você ficou em terceiro lugar né?

(Danilo) — Não, não! Fiquei em segundo! Se Michel não tivesse tido problemas sim. O carro estava bom e se a chuva não parasse daria para ganhar!

(Filipe) — E o Takuma, nunca mais de “amolou”?

(Danilo) — Nada! Agora ele mudou, não é mais aquele doidão de antes! (responde com um sorriso no rosto)

Depois de mais alguns minutos de conversa, Danilo lhe diz:

— O tempo de visita está acabando já, eu tenho que ir!

Filipe por sua vez responde:

— Blz! Muito obrigado pela visita, talvez só nos veremos ou no ano que vem ou no final do ano!! E por favor meu amigo, vença esse campeonato, você merece!

Danilo responde:

— Pode deixar! Eu vou fazer todo o meu máximo!

Danilo sai do hospital e volta para as instalações de sua equipe.

(Continua no próximo episódio...)

Gostou da histórinha? Compartilhe agora com os amigos: