Danilo Santos As Crônicas de um Piloto

Crônicas de Danilo Formula 1

As Crônicas de um Piloto

Capítulo 13 - O Terrível Acidente de Danilo

O GP da Itália em Monza, a Ferrari é a favorita para a vitória. Danilo e Michel estão bem otimistas. Mas Saito e Haikkonen, são pilotos também muito velozes. O mundial está a cinco corridas de seu final, e não tem ainda nada definido.

No sábado na sessão de classificação, Danilo se sai muito bem. E como era de se esperar, a Ferrari consegue ocupar a primeira fila do grid. A pressão sobre Haikkonen aumenta, atrapalhando seu desempenho. Dessa vez Couthard, seu companheiro de equipe largará na sua frente. Saito largara na segunda fila em quarto lugar.

Desde 2003, a sessão de classificação, cada piloto tem direito apenas há uma volta rápida! Por isso, ninguém pode errar!! Quanto a Danilo, com seu Setup (ou configuração do carro), simplesmente voa baixo em sua volta e consegue a Pole Position.

Para a corrida, Danilo decide optar em deixar a asa traseira e dianteira em um menor ângulo possível, para desenvolver mais velocidade em seu carro. Porém isso compromete na aderência do carro nas curvas. Ele não se importa com isso pois gosta muito deste circuito e quer andar o mais rápido possível.

Depois da seção de classificação e das discussões sobre a corrida no dia seguinte, Danilo está em seu quarto pronto para dormir, em sua cama. Em quanto ele não conseguia dormir ele lembrava de algumas frases que realmente ficaram em sua mente: “Aqui não é seu lugar!....vá atrás de seus sonhos” — Jonh Tyrrell... “Por favor seja campeão” — Filipe Massa.

Sem dúvida, essas palavras não saiam de sua mente! Esta noite Danilo não conseguia dormir. Demorou muito, para que conseguisse.

No dia seguinte ele toma seu café da manhã e como sempre, continua com muita fome. Mal terminava de tomar o café, já torcia para chegar logo a hora do almoço.

Depois inicia os treinos livres. Nem todos os pilotos saíram de suas garagens, para não desgastar muito o equipamento, para a corrida.

Os organizadores da corrida decidiram como de costume, antes do inicio da corrida, fazer um desfile de atores com mascaras dos pilotos com mascaras em forma de caricatura. Essa idéia descontraiu a platéia, afinal os pilotos estavam mais feios do que o normal.

Por fim 10 minutos depois, finalmente ocorre a largada. Na largada acontece alguns pequenos toques entre os carros dos últimos colocados, mas nada de mais grave! Pois a primeira curva é realmente traiçoeira.

Zsolt faz mais uma das suas!! Ele além de quebrar o câmbio do carro por não saber usar o passador de marcha de um carro de F1, ao entrar nos boxes ele bateu no muro que separa a pista dos boxes.

Danilo está para completar a sétima volta, Schumacher fazia uma corrida mais cautelosa por isso não conseguia acompanhar o ritmo empolgado de seu colega.

Ele contorna a última curva do circuito chamado de Parabólica e depois acelera o máximo. Quando ele completa a volta, seu carro está se aproximando dos incríveis 350 km/h! Quando de repente as palavras de Tyrrell, novamente passam em sua mente:

— Você deve correr atrás de seus sonhos....!

Seu carro está a 365 km/h! Está velocidade é, devido ao pouco combustível e pouca pressão aerodinâmica! Então surge em sua frente a imagem de Pérdula, sua grande amiga, seu grande amor.

Danilo se desliga totalmente da corrida, ele perde completamente a concentração, mas continua a pisar fundo no acelerador. Seu carro está nos giros máximo do motor! Ele se aproxima de uma curva muito acentuada sem perceber o perigo e continua a acelerar!

A equipe e todos ficam sem entender o que está acontecendo. A equipe chama Danilo por rádio e nenhuma resposta.!

Santosoo!!!! A curva!!!! Freiaaaa!!!! — Grita desesperadamente Jin Toddy (engenheiro chefe).

O carro sai da pista. — Cuidado!!!!!!! — Continua Jin

Danilo volta em si, pisa no freio, mas é tarde de mais. O carro de choca contra o muro de proteção a mais de 350 km/h. O carro vai se despedaçando enquanto ele dá vários giros pelo ar. Não sobra nada de seu carro. Nem o chamado Kit de sobrevivência agüentou.

Schumacher que estava atrás dele viu tudo, ele fica chocado com o que vê e se acaba lembrando de algo similar na batida fatal de Senna em Imola em 1994.

Os destroços do carro voam para toda parte, causando outros pequenos acidentes. Os torcedores ficam em silêncio e a corrida é suspensa. O filme de 1994 passa na mente da maioria dos presentes e telespectadores do mundo.

Em São Paulo, os familiares dele, a mãe, que estava assistindo, ficam extremamente preocupados com o que vê.

Formula 1 - As Crônicas de Um Piloto - Danilo SantosO resgate chega rapidamente e ficam surpresos com a cena. O carro praticamente não existe mais, porém o piloto está ali, e aparentemente bem! Apenas com alguns arranhões. Para uns, um milagre! Para outros a total segurança de um F1.

Mas o que salvou Danilo, não foi a segurança, nem um milagre e sim a sua super-força. Ninguém “normal” teria sobrevivido a um tamanho acidente. Se ele quisesse poderia ter pulado antes do choque, porém as pessoas teriam descoberto seu segredo. Mesmo assim, Danilo passou a noite no hospital em observação.

A corrida continuou, mas o acidente mudou a história da corrida. Couthard foi o vencedor pela primeira vez no ano. Montoya ficou em segundo, Button da equipe BAR fica em terceiro lugar. Michel fica em quinto Saito em sexto e Haikkonen em sétimo.

No hospital enquanto dorme, Danilo passa a sonhar:

Danilo está num automóvel viajando de férias. Há uma linda jovem ao seu lado. Ela é semelhante com Pérdula (agora em fase adulta). No banco de trás, há duas menininhas. Uma aparenta ter 10 anos, que tem características parecidas com de Danilo e a mais nova, se assemelha mais com a Pérdula.

Formula 1 - As Crônicas de Um Piloto - Danilo Santos

Parece que Danilo formou uma família, todos parecem estar felizes com a viagem. O dia está bonito e quente. Eles estão indo em direção ao litoral Norte de São Paulo. A estrada está tranqüila. Quando...

Danilo olha para o retrovisor de seu carro e percebe que uma das filhas está ficando invisível, está desaparecendo!! Ele pensa que está vendo coisas! Quando ele olha novamente uma filha está quase totalmente invisível e a outra está também começando a ficar invisível, lentamente. Ele olha para trás apavorado e as duas meninas havia sumido! Como pode?

Pérdula!! As meninas...estão sumindo — Diz ele desesperadamente.

Pérdula não aparenta estar preocupada com o que está acontecendo. Danilo continua a prestar atenção à estrada. Quando ele olha novamente, Pérdula começa a desaparecer gradativo, lento e silenciosamente. Então ela também some!

Ele para o carro no acostamento imediatamente. Sai do carro vai para o meio da estrada para pedir ajuda, mas ninguém aparece.

Por favor, alguém!!!! Me ajude!!

Quando ele olha para seu carro, ele também começa a desaparecer gradativamente até desaparecer por completo.

Desoladamente Danilo anda pelo meio da estrada, que também desaparece e assim ele caminha no meio do nada.”

(fim do sonho)

Danilo acorda e levanta assustado e suado, olha ao redor de seu quarto, e depois passa a deitar-se novamente. O que será que fez Danilo ter um sonho tão estranho??

Mas de qualquer forma ele vai receber alta no dia seguinte.

Logo pela manhã, alguns colegas como Michel, está aguardando na sala de espera, poder visitar o acidentado piloto. Eles aguardavam ainda os últimos cuidados médicos.

— O queeeeeeee?????????? — Danilo grita.

— NÃO! NÃO! EU NÃO QUERO, EU NÃO VOU, EU JÁ ESTOU BEM!!! PELO AMOR DE DEUS DOUTOR!!! — Continua ele gritando.

— Calma! Calma! Meu rapaz — Tenta acalmar o doutor.

Schumacher, Barriguello e os outros ficam ouvindo essa gritaria da sala de espera, muito preocupados, porque não o que está acontecendo do outro lado da porta.

— NÃAO, NÃO ISSO DÓI MUITO!!! AHHHHH DÓOIIII DEMAISSS!!! — Continua Danilo gritando desesperadamente!!

— Que vergonha, um homem como você, gritar desse jeito por causa de uma simples injeção! — Diz a enfermeira a ele!

— O que?! — Responde Danilo meio que confuso

Enquanto isso, o doutor finalmente consegue aplicar a injeção em Danilo quando:

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH HHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH — Soa um grito estarrecedor e estremecedor do quarto onde repousava o piloto. Ele gritou tão alto quando lhe foi aplicado a injeção que a terra até tremeu como se fosse um terremoto.

O doutor então avisa Danilo:

— Daqui algumas horas você terá alta. Portanto relaxe e descanse. E também tem algumas pessoas que desejam lhe visitar. Agora eu vou indo, qualquer coisa é só apertar aquele botão ali!

O doutor e seus ajudantes se retiram do quarto de Danilo. Quando ele abre a porta, todos que estavam do outro lado dela, caiem no chão, porque eles estavam curiosos em saber o que estava acontecendo, por isso um ficou “colado” no outro, para que todos se encostassem à porta, para ouvir a conversa entre Danilo e os médicos. Quando todos eles se levantam, Schumacher pergunta ao doutor:

— O que está acontecendo, doutor? Por que ele está gritando tanto? Ele está bem??

Tranquilamente o doutor responde a Michel (Schumacher):

— Sim, sim, ele está bem! Única coisa que fizemos com ele foi aplicar uma injeção, por isso ele gritou tanto!!

Todos os visitantes de Danilo fizeram uma cara de abobados e caíram para trás (ou de costas)!

Rapidamente Michel entra no quarto e dá um murro na cabeça de Danilo o qual forma um galo e diz:

— Por causa de uma injeção que você, fez tanto escândalo??!!!!

Danilo responde:

— ORÔ!! — Ele estava meio zonzo por causa do soco que Michel deu nele.

Em seguida todos os visitantes tiveram permissão de alguns minutos, de ficarem ali no quarto. Toddy pergunta para Danilo:

— O que foi que houve? O que aconteceu?

(Danilo) — Não sei! Eu acho que perdi a concentração!

(Michel) — Como que você perdeu a concentração no meio de uma corrida? (diz ele meio nervoso)

(Danilo) — Eu não sei exatamente, talvez foi a torcida, eu sei lá!

(Toddy) — Mas você não ouviu nós gritarmos para você? Avisamos desesperadamente para você frear e você parece que nem ouviu!

(Danilo) — Simplesmente eu não sei!

(Michel) — O importante que não aconteceu nada com você! Ficamos muito preocupados!

Depois de 15 minutos de conversa, todos se retiram, mas Danilo fica muito pensativo.

Ao anoitecer ele finalmente recebe alta do hospital e volta para as instalações da equipe.

Quando é 22h no horário da Itália, Danilo está no seu quarto, apenas com um abajur ligado, quando o telefone toca. Era uma ligação do Brasil, dos pais dele:

(Danilo) — Alô!

(Mãe) — Oi Danilo!!

(Danilo) — Oi! Mãe!

Num tom desesperado ela lhe pergunta:

(Mãe) — O que aconteceu, ficamos muito preocupados, você bateu forte demais!!

(Danilo) — É que eu perdi a concentração e acabei indo direto na curva!

(Mãe) — Por que?

(Danilo) — Aí....eu não sei direito! (Ele continua a esconder a verdade)

(Mãe) — É melhor você acabar logo com isso, e voltar para cá, você quer me matar do coração? (Pergunta ela quase chorando)

(Danilo) - Não se preocupe mãe, eu nem me machuquei direito, esqueceu que eu sou um pouquinho forte?...hihihihi... Isso não foi nada!! Depois que treinei bastante na África, estou muito mais forte!

(Mãe) Tá bom então! (Ela então se acalma e passa o telefone para o pai)

(Pai) — Oi filhinho!! Tudo bem??

(Danilo) — Tudo bem sim pai! Que nem eu falei para mãe, realmente a batida foi muito forte, mas eu não me machuquei muito não, só foram alguns arranhões.

(Pai) — E como estão as coisas aí? Está gostando?

(Danilo) — Então, tem um pessoal aqui legal, eu faço o que eu gosto, mas sabe... não é fácil....porque como o senhor deve saber, o ambiente aqui é muito ruim. As vezes eu tenho vontade de desistir, não sei por quanto tempo eu vou agüentar! A maioria das pessoas é muito egoístas, muito gananciosas, de muito difícil convívio.

(Pai) — Como eu havia lhe falado... Eu também não concordo com essa sua decisão. Eu sei que você é muito forte, mas todos vocês passam por riscos desnecessários...

(Danilo) — Eu sei pai!

(Pai) - ... Mas como você já está aí e o ano está quase acabando então você termina o que começou e depois se quiser você volta para cá!

(Danilo) — Sim... eu até gostaria, mas o contrato vai até o fim de 2006, se eu romper o contrato, eu teria que pagar uma multa altíssima!

(Pai) — Ah ta!. Então você pode fazer o seguinte: Quando acabar esse contrato, não invente de renovar ou ir para outra equipe, venha para casa!

(Danilo) — Eu acho que vou fazer isso mesmo. Eu acho que posso conseguir o título, eu estou muito animado!! Claro as vezes me vem na mente que eu não tenho chances, porque o Michel é muito mais experiente, o Haikkonen também...mas sei lá...”vamo” vê no que dá né?!

(Pai) - Ta certo meu filho!.... E o quexudo, está bem? (se referindo ao Michel Schumacher)

(Danilo) — Hahahahahaha! Está bem sim!! Heheehe! Alias, ele me ajuda bastante!

(Pai) — E o Barriguela e o Físico...o tal Fisiquelo? (Referindo ao Barriguello e o Fisichella)

(Danilo) — Hahahahhahahaha!!! — O Barriguello as vezes aparece por aqui, agora o “Físico”, não vejo muito, é de outra equipe!

(Pai) — Fala para eles pararem de girar o mundo... senão vão ficar tontos.

(Danilo) — Hahahah!!! Ta bom pai, eu falo sim!!

(Pai) — Então tchau meu filho! Papai está com saudades, todos estamos aqui. E estamos torcendo que dê tudo certo aí e você volte logo para cá!

(Danilo) — Ta bom pai! Eu também estou com saudades de todos aí! Manda lembranças para todo mundo!!

(Pai) — Ta bom filhinho, tudo de bom!

(Mãe) — Beijos, e tudo de bom!!

(Danilo) — Outros, mãe, tchau!!

A conversa com seus pais é encerrada. Ele volta a deitar em sua confortável cama, porém não consegue dormir. Ele está com vergonha em admitir que a causa do acidente, foi ele ter pensado na Pérdula e tem mais vergonha ainda de dizer isso às pessoas, pois ele é um pouco tímido.

Depois de meia hora, ele ainda não conseguiu dormir, então ele acende a luz de seu quarto, pega um caderno e uma caneta e passa escrever alguns versos à Pérdula. Ele expressa seu profundo amor por ela da seguinte forma:

Não consigo parar de pensar nela.

Quero ficar junto dela.

Meu amor só pertence a ela.

Eu te amo, te amo muito, Pérdula.

Meu sentimento é tão intenso como as corredeiras de um rio bravo.

Tão profundo como as profundezas do mar,

Tão grande, como o universo e seu infinito.

Eu estou longe de ti, mesmo a 300 km/h, os segundos passam lentamente, como nunca tivesse hora pra chegar.

Estou com saudades, até perto de você, meu coração quer te encontrar.

Tudo me faz lembrar você. O que eu sinto, nem consigo mais disfarçar,

Seus belos olhos me guiam quais estrelas da noite escura.

Seu sorriso resplandece o dia como o sol da manhã.

Na paz do seu sorriso, meus sonhos realizo”, porque consigo te fazer feliz.

Éramos crianças quando nos conhecemos.

Mas esse meu amor chegou a mim de mansinho, sem perceber.

Quando percebi já era tarde. Como um furacão, esse amor alcançou o fundo do meu coração.

Agora meu coração, quero lhe entregar sem nada a perder.

Tudo isso é como uma simples mágica.

É com você que quero realizar meus sonhos de amor.

Eu preciso de você. Assim como uma abelha necessita de uma flor.

Eu preciso de você e desse amor.

Eu preciso de você! Preciso de você para sobreviver, assim como a Terra necessita do sol e da chuva.

Mas eu preciso que você me corresponda. Preciso dar um jeito de chamar a sua atenção.

Se isso não acontecer, sem dúvida, partirá meu coração.

Meus ossos se esmagarão e de tristezas e em prantos eu vou chorar.

Sua atenção eu tenho que chamar.

Pois os dias passam correndo, posso acabar te perdendo.

Se for necessário, vou gritar por seu nome.

Para que o mundo todo possa ouvir que “em você está o meu desejo de viver”

Não sei se esses versos, terei o privilégio de te mostrar.

Não sou poeta e nem escritor, Mas creio que eu toda a capacidade para te amar.

Posso “até parecer um tontão”.

Mas é porque te amo do fundo de meu coração.

Com essa fonte de motivação sem dúvida serei campeão.

Quero estar sempre ao seu lado, sempre e para sempre.

Depois de escrever essas palavras, finalmente ele consegue se deitar e dormir.

(Continua no próximo episódio...)

Gostou da histórinha? Compartilhe agora com os amigos: