Roland Ratzenberger: Uma Memória Esquecida

Quando se fala no circuito de San Marino ou sobre a temporada de 1994, a vasta maioria das pessoas lembram apenas da morte de Ayrton Senna. Nem todos sabem que, no mesmo Grande Prêmio, Roland Ratzenberger sofreu um acidente fatal na Sessão Classificatória de Sábado. Quem foi Roland Ratzenberger e por que ele é tão pouco lembrado?

Quem foi Roland Ratzenberger?

Roland Ratzenberger ex-piloto de Formula 1 - formula.hu

Roland Ratzenberger nasceu em 4 de julho de 1962 em Salzburg na Áustria.

Embora fosse uma pessoa com bons recursos financeiros, tinha um modesto currículo no automobilismo.

Participou em campeonatos de Turismo na Europa e de Monopostos no Japão.

Por se tornar campeão na disputadíssima Formula Ford Festival de Brands Hatcjh em 1986, conseguiu um contrato como piloto oficial da BMW.

Mais tarde, Roland percebeu que seria impossível financiar uma temporada F3 britânica (atual GP2). Assim, ele fechou contrato como piloto profissional no Japão, na Formula Nippon e em corridas de carro-esporte.

Em 1994, com a ajuda de um patrocinador, fez seus primeiros testes com um carro de Formula 1 no circuito de Enzo e Dino Ferrari (em San Marino) na Formula 1 por meio da estreante equipe Simtek.

Por conseguir bons resultados nos testes, ele foi contratado para disputar cinco GP´s daquele ano.

Desde o começo, Roland, afirmava que não queria expor o carro a acidentes, devido a péssima condição financeira da equipe.

Durante o campeonato, o piloto apenas conseguiu participar no GP Aida, Japão (segundo GP do ano), largando na 22º posição e terminando num expressivo 11º, pois no primeiro GP no Brasil, ele não conseguiu se classificar para a corrida.

A Morte Prematura de Roland Ratzenberger

Como dito acima, Roland Ratzenberger fazia sua tomada de tempo na Sessão de Classificação de Sábado e passou reto na curva Villeneuve, e se chocou violentamente a 314 km/h no muro de proteção. Por coincidência, a curva anterior a esta é a Tamburello.

Seu carro ficou todo destruído. Seu corpo também foi seriamente avariado tendo fraturas múltiplas no crânio e no pescoço. Os paramédicos tentaram fazer uma reanimação cardíaca na própria pista. Mas o pior não pôde ser evitado: sua morte foi anunciada oito minutos após o piloto ter dado entrada no Hospital Maggiore de Bologna.

Assim, Roland, aos 32 anos, morreu, por assim dizer, no auge de sua carreira em seu ano de estreia na Formula 1.

Por que ela foi esquecida?

Homenagem à Roland Ratzenberger, ex-piloto de Formula 1 by noticias.bol.uol.com.br

Um dos motivos básicos é que Roland não era um piloto popular. Contudo, se Ayrton Senna não tivesse também morrido, certamente o nome de Ratzenberger seria tão emblemático quanto o nome do piloto brasileiro é atualmente.

Senna certamente faria todo o possível para que aquele acidente não entrasse no esquecimento. Uma prova disso é que, os paramédicos que atenderam Senna, encontraram em seu bolso uma bandeira da Áustria. Caso tivesse vencido, em vez de levar a bandeira do Brasil como sempre fazia, ele levou uma da Áustria em homenagem ao seu colega.

Assim, este foi Roland Ratzenberger. Um homem, um piloto talentoso, que morreu fazendo o que gostava.