Michael Schumacher ex-piloto de Formula 1 -bp.blogspot.com

MICHAEL SCHUMACHER - A LENDA VIVA

Michael Schumacher de naturalidade alemã, nasceu no dia 3 de fevereiro de de 1969. Passou por cinco equipes de Fórmula 1 e foi sete vezes campeão.

Michael é o maior piloto de todos os tempos, quase todo mundo sabe disso. Mas como foi sua trajetória pré-Fórmula 1 até sua aposentadoria? Como foi seu retorno? É o que veremos a seguir, nesta matéria especial, sobre Michael Schumacher!

O Início da Carreira de Michael Schumacher

Michael Schumacher, ex-piloto de Formula 1 em 1991

Assim como a maioria dos pilotos, Schumacher começou no Kart. Mesmo criança, mostrava grande talento para guiar carros. Com quatro anos ganhou seu primeiro kart de seu pai. Mesmo querendo ser jogador de futebol, ele seguiu a carreira de piloto profissional aos vinte e dois anos.

Em qualquer categoria de automobilismo que passava, Michael conseguia ótimos resultados, como por exemplo, em 1989, foi vice-campeão da F3 alemã e no ano seguinte consagrou-se campeão da categoria.

Além da F3, ele participou também da Formula König, Formula Ford, Fórmula de protótipos, DTM Alemã e Fórmula 3000 japonesa.

Em 1991, torna-se campeão no Japão, para a Mercedes em WSPC e 2º lugar na F3000 em Sugo, Japão.

Os primeiros carros de Michael: Jordan e Benetton

A montadora de carros Mercedes-Benz, havia criado um fundo de investimentos para financiar jovens pilotos promissores. Por mostrar ser um jovem talentoso a montadora financiou sua carreira de piloto, o qual possibilitou Michael Schumacher, ingressar na Formula 1.

Para a maioria dos pilotos, seu desejo, é conseguir pilotar um carro de Fórmula 1. Michael Schumacher conseguiu isso em 1991.

Neste ano, a equipe Jordan, tinha como seus pilotos o belga Bertrand Gachot e Andrea de Cesaris. Gachot se envolveu num acidente de transito e o tirou das pistas. Assim a equipe ficou com um lugar vago.

Mas para que Michael pudesse ocupar este posto na equipe, era necessário que ele conhecesse o circuito. Será que ele conhecia o circuito da Bélgica? Não! Ele nunca teve a oportunidade de correr lá. Talvez você esteja se perguntando: Como é que ele fez então? Ele cidadão, simplesmente mentiu. Ele disse que conhecia a pista, mas conhecia coisa nenhuma!

Para dizer que ele não conhecia nada, Schumacher anos depois, afirmou que havia dado uma volta pelo circuito de bicicleta numa corrida de ciclismo. Pois bem, o fato é que na classificação, Schumacher conseguiu o sétimo tempo! 'Perfeito' para quem nunca tinha andando em um carro de F1. Mesmo largando em sétimo, ele não completou a corrida com problemas na embreagem.

Mesmo assim, isso foi suficiente para um dos chefes da equipe Benetton, Flavio Briatore, que com um golpe de mestre (talvez o primeiro), conseguiu levar o jovem para sua equipe logo no GP seguinte, no Grande Premio da Itália. Na Benetton, Schumacher teria como companheiro, o tricampeão Nelson Piquet.

Mesmo conhecendo o circuito italiano, o fato é que Michael largou na frente de Piquet e terminou também na frente do seu colega. Ele largou em 7º e terminou a corrida em 5º, marcando, portanto, seus primeiros pontos.

Com mais um 5º lugar posterior, ele terminou o campeonato com 4 pontos na 14º posição. O que dizer do ano seguinte?

1992. Um Ano Fantástico para Michael Schumacher!

Michael Schumacher, ex-piloto de Formula 1 em 1992 - by esporte.ig.com.br

É provável que Schumacher tenha aprendido muitas coisas com Piquet, mas o brasileiro se aposentou no final da temporada de 1991. Com isso, Michael se tornou o piloto principal da Benetton. Seu novo companheiro de equipe foi o experiente Martin Brundle.

Schumacher em Spa, debaixo de muita chuva

Seu primeiro ano completo na Fórmula 1 foi fantástico. É verdade que ele não terminou 4 corridas, entretanto, sempre largava entre os seis primeiros e sua pior colocaçãofoi um sétimo lugar no GP de Portugal. Assim, de 16 corridas da temporada, ele subiu ao pódio 8 vezes!

Algo interessante, é que justamente uma das corridas que ele não terminou, foi no GP da França, o qual ele forçou uma ultrapassagem em Ayrton Senna. Os dois se tocaram e abandonaram a corrida. Senna ficou nervoso e após terem saído dos carros, deu uma boa bronca em Michael.

Seu primeiro 2º lugar aconteceu no GP da Espanha, debaixo de muita chuva. Mansell foi o vencedor daquela corrida. Desde então Schumacher, mostrou ao mundo, um grande talento em guiar o carro, em pista molhada.

Sua primeira vitória foi exatamente no circuito da Bélgica. Com esta vitória e todo seu bom desempenho na temporada, ele terminou o mundial em 3º lugar. O companheiro de equipe de Schumacher ficou bem atrás, na sexta colocação.

Resultado final dos cinco primeiros bem colocados do Mundial de 1992

P. Piloto Equipe Pts.  
1 Nigel Mansell Williams 108 Williams Renault, equipe de Formula 1 concorrente de Michael Schumacher
2 Riccardo Patrese Williams 56 Williams Renault, equipe de Formula 1 concorrente de Michael Schumacher
3 Michael Schumacher Benetton 53 Benneton, equipe de Formula 1 de Michael Schumacher
4 Ayrton Senna McLaren 50 McLaren, equipe de Formula 1 concorrente de Michael Schumacher
5 Gehard Berger McLaren 49 McLaren, equipe de Formula 1 concorrente de Michael Schumacher
6 Martin Brundle Benetton 38 Benetton, equipe de Formula 1 de Michael Schumacher

O Ano de 1993 de Michael Schumacher e sua segunda vitória!

O alemão teve outra temporada fantástica! Durante praticamente o campeonato inteiro ele estava no "bolo" entre o "lendário" Senna, além de Prost e Hill com suas poderosas Williams. Por exemplo. No GP de Interlagos, depois de uma tempestade. Senna e Schumacher foram os destaques da corrida. Ambos por se manterem dentro da pista debaixo de muita chuva. E logo depois da chuva, Senna superou Hill numa ultrapassagem incrível. Schumacher estava em 7º e começou ‘voar’, volta após volta. Ora era Senna que fazia a melhor volta, ora era Schumacher. Senna por fim ganhou a corrida e ele em terminou em 3º.

Algo curioso deste GP, que Schumacher adotou um cachorro que apareceu dentro do autódromo!

Mesmo com este grande potencial, sua segunda vitória, só aconteceu na parte final do campeonato, no GP de Portugal. O duelo estava entre ele, Senna, Prost, Hill e o também novato Mika Hakkinen. Senna e Hakkinen abandonaram a corrida. Na parte final da corrida, ele travou um belo duelo com Prost. Nem mesmo o “temível” Prost foi capaz de derrotá-lo.

Michael Schumacher, ex-piloto de Formula 1 em 1993, by classiccarmag.net

Na classificação geral do mundial, ele terminou na 4º posição. Seu companheiro, o veterano Riccardo Patrese, ficou na quinta colocação. Porém, a diferença entre pontos era gigantesca. Observe na tabela abaixo:

Resultado final dos cinco primeiros bem colocados do Mundial de 1993

P. Piloto Equipe Pts.  
1 Alain Prost Williams 99 Williams Renault da temporada de Formula 1 de 1993
2 Ayrton Senna McLaren 73 McLaren Ford da temporada de Formula 1 de 1993
3 Damon Hill Williams 69 Williams Renault da temporada de Formula 1 de 1993
4 Michael Schumacher Benetton 52 Benetton Ford da temporada de Formula 1 de 1993
5 Riccardo Patrese Benetton 20 Benetton Ford da temporada de Formula 1 de 1993

Michael Schumacher: De sua segunda vitória a seus dois títulos de Campeão Mundial

Em 1994, a Benetton estava muito forte. Alias o carro de Schumacher é que estava muito forte. Tudo indicava que ele travaria grandes duelos entre Ayrton Senna. Mas a morte do brasileiro deixou o caminho livre para ele.

No ínterim, muita polêmica havia entre Schumacher e sua equipe. Há rumores que ele usou os equipamentos eletrônicos banidos pela FIA. Até mesmo Ayrton Senna estava desconfiando e recentemente Jos Vertappen garantiu que ele usou. Mas isso nunca foi comprovado.

Mas algumas trapaças, de fato, dele e da equipe foram comprovadas.

Este ano pode ser comparado ao jogo Monopólio ou Banco Imobiliário. Schumacher estava com "sorte" por assim dizer, por não ter rival a sua altura. Depois, na “sorte” ou “revés”, conseguiu "sorte" de novo, pois fez ultrapassagens na volta de formação (conhecida como apresentação e aquecimento de pneus). Isso não pode Schumacher! Mas logo veio o "revés", a FIA o puniu. Ele deveria pagar, entrando nos boxes e deveria ficar 5 segundos ali parado. Em seu site oficial ele explicou: “...ele estava muito lento, eu teria que brecar forte e não fiz isso”.

Na corrida do GP da França, na “sorte” ou “revés” ele mais uma vez ganhou “sorte” por avançar em sinal vermelho sem ninguém perceber! Ele “queimou” a largada, ou seja, largou antes de dar sinal verde. Venceu a corrida! Semanas depois veio o “revés” por ser desclassificado.

Schumacher recebeu várias suspensões. Se não fosse isso ele teria sido campeão com várias corridas antecipadas. Assim, ele disputou a título na última corrida contra Damon Hill. Na última corrida, ele estava em primeiro quando passou direto numa curva, bateu, mas voltou para pista. Quando Hill estava para ultrapassá-lo ele deu uma fechada, Hill se desviou e por fim Schumacher jogou seu carro para cima do piloto da Williams. Schumacher abandonou a corrida e Hill também, pois a batida destruiu a suspensão de seu carro. Desta maneira Schumacher foi campeão pela primeira vez. Uma grande façanha também para a equipe que usava motores Ford.

Michael se sentia injustiçado. Depois de um erro louco, Damon o ultrapassou. No entanto, Schumacher descaradamente jogou seu carro para "cima" do carro de Hill.

Michael Schumacher, ex-piloto de Formula 1 em 1994, by f1fanatic.co.uk

Em 1995, foi bicampeão sem grandes dificuldades, com sua Benetton de motores Renault. Destaque para o GP da Bélgica que mesmo largando em décimo quinto lugar, ele conseguiu vencer, com pista molhada.

A Era Ferrari de Michael Schumacher

Em 1996, Michael partiu para outro desafio, pilotar na Scuderia Italiana Ferrari e recuperar todo o prestígio que a equipe havia perdido. Schumacher não tinha um carro muito competitivo, por isso não conseguiu alcançar o título mundial daquele ano. Conseguiu sua primeira vitória na equipe em Montmeló debaixo de chuva, depois venceu em Spa e em Monza.

Em 1997, disputou o título com Villeneuve e sua arque rival Williams até a última corrida da temporada, mas novamente não deu para Schumacher.

Vale lembrar que neste ano na corrida de Jerez na Espanha, ele "jogou" seu carro para cima de Villeneuve, mas desta vez ele saiu perdendo. A FIA o desclassificou por esta atitude antidesportiva. Nem vice-campeão foi considerado. Seus pontos, no entanto, não foram descartados.

Em 1998, Michael teve um novo rival: Mika Hakkinen, pilotando a McLaren. Schumacher disputou o título até o último GP, contudo, ele teve problemas com o carro e Hakkinen foi o campeão da temporada.

Lembrando que neste ano ele fez das suas também. Por exemplo. No GP da Inglaterra, recebeu punição por fazer uma ultrapassagem durante bandeira amarela, chovia muito durante a corrida. Ele deveria cumpri-la por ficar parado nos boxes por 10 segundos. Ele até fez isso, mas ele só entrou nos boxes no final da última volta. Ele ganhou a corrida, pagou a punição logo depois que recebeu a bandeira quadriculada, ou quando terminou a corrida.

Em 1999, ele tinha tudo para ser tricampeão, mas no GP da Inglaterra, logo no início, passou reto numa curva e se chocou violentamente na barreira de pneus. Talvez tenha sido o pior momento de sua carreira. Lembrando que Senna e Ratzenberger passou direto também numa curva, 5 anos antes e, ambos morreram. A diferença é que a batida de Schumacher foi amortecida pela barreira de pneus. Ele quebrou a perna, foi hospitalizado e só voltou a correr no final da temporada.

De 2000 a 2004, agora com Barrichello como companheiro, ele "dominou" a Formula 1. Ainda em 2000 ele teve um pouco mais dificuldade ao disputar com Mika Hakkinen, mas nos anos seguintes, principalmente em 2002, ganhou os campeonatos dos respectivos anos com facilidade. Barrichello contribuiu muito para conseguir estes quatro títulos.

Michael Schumacher, ex-piloto de Formula 1 em 2001, by f1fanatic.co.uk

Daí em diante, Schumacher superou recordes atrás de recordes. A maioria deles era até então de Ayrton Senna.

Com um carro mal-adaptado às novas regras, o ano de 2005 ele sofreu com o equipamento, vencendo apenas o Grande Prêmio da conturbada corrida de Indianápolis.

Em 2006 foi marcada por sua aposentadoria. Disputou o título com Fernando Alonso até o último GP. "Eu queria me divertir" disse Schumacher em uma entrevista. De fato! Ele largara na segunda fila. Logo no início, seu carro tocou em outro. Ele precisou entrar nos boxes para trocar a peça quebrada. Daí por diante ele "voava" no circuito. Na metade da prova, Felipe Massa que estava em 1º, estava quase abrindo uma volta em Schumacher. Algumas voltas depois ele já estava em 4º colocado!

Schumacher se aposentou sendo o maior piloto de todos os tempos. Superou todos os recordes possíveis, é o piloto que mais fez pontos na história.

É claro que ninguém sabe se ele teria esse título se Senna estivesse vivo. Ele mesmo admite isto. Mesmo sem tantos recordes como de Schumacher, para a maioria, Senna continua sendo o melhor.

Senna Realmente fazia coisas incríveis dentro da pista. Mas Schumacher também fazia. É verdade que Schumacher fez algumas trapaças, mesmo assim Schumacher e Senna são os melhores pilotos de Formula 1 que já existiu. Essa "briga" é semelhante à de Pelé Vs. Maradona.

Schumacher só voltou a disputar um título mundial em 2000, pois em 1999 lhe ocorreu um acidente em Silverstone, onde voltou a correr nas últimas corridas.

Michael Schumacher e Rubens Barrichello fizeram “a dupla dinâmica” da Ferrari. O interessante, de 1994 à 1999, Schumacher teve os mesmos companheiros de equipe que Barrichello. Schumacher teve como companheiro, Verstappen em 1994, Herbert em 1995 e Irvine em 1996 até 1999. Barrichello teve como companheiro Irvine em 1994 e 1995, Vestappen em 1998 e Herbert em 1999. Apenas não coincidiu Mark Brundell em 1996 (Schumacher teve um companheiro com nome parecido Martin Blundle) e Magnussen em 1997, que correu junto a Barrichello na Jordan e Stewart.

O grave acidente de Michael Schumacher wm 1999

A temporada de 1999 seria muito promissora para a Ferrari e Michael Schumacher. No entanto, no início do Grande Prêmio da Inglaterra, 8ª rodada do campeonato, Schumacher ao tentar ultrapassar seu colega de equipe, Eddie Irvine, escapou da pista e bateu em cheio na barreira de proteção de pneus.

Apesar do susto e da gravidade do acidente, o piloto da Alemanha, fraturou as pernas e precisou ficar fora das corridas por um bom tempo. Só retornou na penultima prova do ano, conquistando o 2º lugar na corrida. O vencedor da corrida foi seu colega Eddie Irvine e o título da temporada ficou com Mika Hakkinen.

O Retorno Mal sucedido de Michael Schumacher

Michael Schumacher, ex-piloto de Formula 1 em 2012, by f1fanatic.co.uk

Devido ao grave acidente de Felipe em 2009, Michael se dispôs a substituir seu amigo na Ferrari. Porém, sua condição física não o permitiu que voltasse.

No ano seguinte, ele decidiu se aliar novamente ao seu velho chefe, Ross Brawn e a nova equipe Mercedes GP.

Esperava-se muito dele, contudo, Schumacher fez uma péssima temporada. Seu melhor resultado foi dois 4º lugares, sendo que seu parceiro de equipe subiu por mais de uma vez no pódio. Pela 1ª vez na história, Michael Schumacher, obteve um desempenho abaixo do que o outro piloto da equipe.

Além de não conseguir de adaptar aos novos padrões da Formula 1, o tipo de pneu que foi usado neste ano, não favoreceu seu estilo de pilotagem o que prejudicou ainda mais. De qualquer forma, em todas as entrevistas, ele mesmo não muito contente com seu desempenho, disse que estava "feliz" e se "divertindo".

Em 2012 Schumacher teve sua última chance de mostrar o que ele foi um dia. Teve um início promissor nos primeiros GP´s sendo muito rápido nos Classificatórios. Mas não tinha consistências nas corridas. No GP de Mônaco conseguiu ser o mais rápido do Q3, mas por ter se envolvido num acidente na corrida passada, não conseguiu largar na pole.

Seu resultado mais expressivo foi apenas um 3º lugar. Por fim, Schumacher foi trocado por Lewis Hamilton. Diferente de 2006, o veterano piloto encerrou a carreira de modo melancólico.

Em 2014 Schumacher sofreu um grave acidente enquanto esquiava. Hoje ele está casa em estado vegetativo aos cuidados de sua família. Desde então existem rumores ou que ele está se recuperando ou que ele morreu, mas nenhuma dessas notícias são confirmadas por sua família.

Estatísticas da carreira de Michael Schumacher

Grandes Prêmios 308 Pontos na Carreira1566
Poles 68 Anos de F1 17
Pódios 155 Entrada na F11991 (Gp Bélgica)
Vitórias 91 Pior momento da carreiraInglaterra 1999
Titulos 7 Piloto FavoritoAyrton Senna

Gostou da matéria? Ajude o site. Compartilhe já nas redes sociais abaixo :) :