Renault F1 - Equipes de F1 - foto by Sportlobster

País sede da Formula 1

Renault F1

Renault Sport Team

Primeira Temporada 1977
Presidente Frederic Vasseur
Diretor Técnico Bob Bell
Pilotos Grosjean | Jolyon Palmer
Site Oficial www.renaultsport.com


A história da Renault F1

A montadora Renault entrou como equipe de Formula 1 no fim da década de 70 mas saiu da categoria no logo no início dos anos 80.

Nos anos seguintes, a Renault passou a fornecer motores para a Benneton e Williams, conquistando muitos títulos.

A montadora decidiu retornar a Formula 1 após comprar toda a estrutura da Benetton e, reestrear como equipe em 2002.

A temporada de estreia, por ser a primeira, pode ter sido considerada muito boa para a nova equipe. Seus dois pilotos, Jarno Trulli e Jenson Button somaram pontos muito importantes fazendo com que a Renault encerrasse o ano num expressivo quarto lugar com 23 pontos.

Na temporada seguinte, Briatores voltou a causar polêmica ao dispensar Jenson Button para trazer o promissor jovem piloto Fernando Alonso para a dupla de pilotos.

Para Alonso e a equipe, a manobra de Briatore foi bem-sucedida pois no GP da Hungria o piloto conquistou sua primeira vitória da carreira, resultando também na primeira vitória da equipe.

A nova dupla de pilotos fez a equipe dar um salto e fechar a temporada em quarto, mas desta vez com 88 pontos.

Em 2004 Jarno Trulli venceu pela primeira vez no GP de Mônaco, acumulando para o time duas vitórias. Mesmo não vencendo nenhum Grande Prêmio, Alonso subiu ao pódio em algumas corridas, assim como Trulli e a constância de ambos os pilotos resultou na terceira colocação da Renault na tabela de construtores, com a marca histórica de 113 pontos.

A Era Alonso

No campeonato de 2005, Briatore descartou Trulli e o substituiu por Giancarlo Fisichella. O início da temporada indicava que Fisichella faria uma temporada muito forte, vencendo o GP de abertura, o da Austrália e sendo pole position no GP da Malásia.

Mas a preferência da equipe por Alonso logo ficou evidente e Fisichella foi caindo de rendimento, fazendo uma temporada um tanto discreta.

Alonso por outro lado fez uma temporada muito forte e sem Michael Schumacher em seu caminho, ele conquistou seu primeiro título de piloto e trouxe também o título de construtores para a Renault.

A temporada seguinte foi dominada por também por Fernando Alonso. Mesmo sem os amortecedores que fora proibidos posteriormente, Alonso se manteve forte, mas dessa vez Schumacher estava em sua última temporada, tornando a vida do piloto da Renault bem mais difícil. Mesmo assim, Alonso se tornou bicampeão do mundo na última etapa, no GP do Brasil.

Em 2007 Alonso havia migrado para a McLaren e desta vez Fisichella teria o caminho livre para mostrar todo seu talento. A equipe também apostou suas fichas no jovem Heikki Kovalainen, vice-campeão da GP2 em 2005.

Diferente dos anos anteriores, a Renault não mostrava ter um carro competitivo e Fisichella parecia estar desmotivado sendo até mesmo superado pelo estreante Kovalainen. Mesmo fechando o ano em terceiro na tabela de construtores, a Renault marcou apenas 55 pontos, apenas mais pontos que em sua estreia em 2002.

Com o desentendimento de Alonso na McLaren, Flavio Briatore o trouxe de volta. Kovalainen foi para a McLaren e Fisichella tentou a sorte na estreante Force India. Assim, a dupla de pilotos de 2008 seria de Fernando Alonso e de outro jovem promissor, filho de Nelson Piquet, Nelsinho ou Nelson Piquet Jr.

Por enquanto, assim como Schumacher foi o verdadeiro "combustivel" da Benetton entre 1992 a 1995, Fernando Alonso se mostrou o "combustível" da Renault.

Embora a equipe tenha terminado a temporada 3º colocação nos construtores, não conseguiu nenhuma vitória em 2007, ao contrário dos anos recentes.

Tanta promessa para poucos resultados. Essa foi o desempenho da equipe em 2008! Claro que não podemos esquecer que a equipe evoluiu muito da metade para o final da temporada. Piquet quase venceu no GP da Alemanha, após Hamilton ter lhe ultrapassado na parte final da corrida, terminando num louvável segundo lugar além das vitórias de Alonso nos GP´s de Cingapura e Japão.

Em 2009 a dupla de pilotos foi mantida, mas o desempenho dos carros foram inferiores aos de 2008. Alonso, por ter a preferência total, conseguia se manter no pelotão intermediário, mas Piquet Jr. lutava para manter o emprego, com um desempenho bem abaixo do esperado. Após diversas ameaças, Briatore demitiu Piquet Jr após o GP da Hungria. Seu substituto foi o famoso Romain Grosjean. Mas seu desempenho foi ainda pior que o de Piquet Jr.

Todavia, nem Nelson Piquet, nem Nelson Piquet Jr. deixou isso barato.

O Caso Cingapuragate

Durante a transmissão do Grande Prêmio da Bélgica, o comentarista Reginaldo Leme, da TV Globo, levantou uma acusação contra a Renault F1 e Flavio Briatore, revelada por Nelson Piquet Jr. e Nelson Piquet que mais tarde ficou conhecida por alguns como Cingapuragate.

Na temporada anterior, segundo Nelsinho Piquet, Briatore estava o pressionando demais, cobrando por resultados e o ameaçando ser demitido ao término da temporada, caso estes não aparecessem.

Por esta razão, de acordo com Nelsinho, ele decidiu aceitar fazer parte de um esquema que seria conhecido como o maior escândalo do automobilismo!

Após Alonso sofrer alguns imprevistos durante a Sessão de Classificação do GP de Cingapura, a equipe decidiu provocar uma entrada do carro de segurança durante a corrida. Após isso, no momento certo, Alonso faria uma parada nos boxes estratégica o que levaria rumo a vitória.

Nelsinho aceitou fazer parte do esquema, provocando um acidente no momento certo, num local estratégico do circuito. Em troca Piquet Jr. teria sua vaga garantida para a temporada de 2009.

Com muita pericia, Nelsinho bateu de propósito seu carro no muro, de modo que ninguém desconfiasse de nada. Isso realmente se deu. O caso apenas foi revelado após sua confissão no ano seguinte.

Todo o esquema foi muito bem-sucedido, visto que Alonso venceu aquela corrida, conforme citado acima.

Com o fim das investigações, Flavio Briatore e o engenheiro chefe da equipe foram demitidos. Alonso foi considerado inocente e Piquet escapou da punição por ajudar nas investigações.

Este incidente, obviamente, poderia manchar a credibilidade da montadora Renault, embora ela não estivesse envolvida no caso. Também preocupados com isso, a grande maioria dos patrocinadores abandonaram o time. Os rumores que a Renault deixaria a Formula 1 já em 2010 foram confirmadas.

Por questões contratuais, o nome Renault permaneceu no time até o fim de 2010. Após isso toda a estrutura foi vendida para o grupo que mais tarde foi conhecida como Lotus F1 Team. Em 2015 a fabricante comprou todas ações da Lotus e novamente a equipe voltou à F-1 com nome próprio.

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 1977 - by motorsportretro.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 1980 - by mclarenf-1.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 1982 - by arie.poppekoppie.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 1983 - by .autowp.ru

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 1984 - by bp.blogspot.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 1985 - by bp.blogspot.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2002 - by ultimatecarpage.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2003 - by www.grandprix.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2004 - by brakingnewsf1.blog.hu

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2005 - by blogsportbrasil.blogspot.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2006 - by blogs.diariodonordeste.com.br

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2007 - by ultradownloads.com.br

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2008 - Batida em Singapura - by telegraph.co.uk

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2008 - Nelsinho Piquet após a batida - by theguardian.com

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2009 - by f1fanatic.co.uk

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2010 - by f1fanatic.co.uk

Renault F1, equipe histórica de Formula 1 de 2011 - by f1technical.net

Estatísticas da Renault F1

Grandes Prêmios329 Quem mais venceuFernando Alonso
Pole Positions51 Mais conquistou titulosFernando Alonso
Melhores Voltas31 Quem mais chegou ao pódioFernando Alonso
Vitórias35 Maior tempo de equipeFernando Alonso
Titulos2 Anos na F121